Histórico do NDE/FAO

 

HISTÓRICO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFAM

(FONTE: Projeto Pedagógico do Curso de Odontologia da UFAM, vs 2011)

O curso de Odontologia da Universidade Federal Amazonas foi criado em 1966, através da resolução nº 4069-A, de junho de 1962 e reconhecido em 1973, através do decreto Nº 71768, de 26 de janeiro de 1973. Em 25 de julho de 2007, foi criada a Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Amazonas (FAO-UFAM), no ato do desmembramento da Faculdade de Ciências da Saúde, então constituída pelos cursos de Farmácia, Odontologia e Medicina. Desde então o corpo docente do Curso de Odontologia  preparou a elaboração de um novo projeto pedagógico que atendesse a nova realidade da FAO e das Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Odontologia.

 

Em 04 de dezembro de 2009, através da Portaria n° 2708/2009, a Magnífica Reitora da Universidade Federal do Amazonas instituiu o Primeiro Núcleo Docente Estruturante - NDE da UFAM, vinculado à Faculdade de Odontologia - FAO. Obedecendo as recomendações do Ministério da Educação.

Portaria da Reitoria 2708/2009  de 4/12/2009

Presidente

Profa. Dr. Nikeila C. de Oliveira Conde (FAO)

Membros

Profa. Dra.  Lucíola Inês Pessoa Cavalcanti (FACED)

Prof. Dr. Emílio Carlos Sponchiado Jr (FAO)

Profa. Dra. Flávia C. Carneiro (FAO)

Profa. Dra. Janete Maria Rebelo Vieira (FAO)

 

Prof. Gustavo H. Diniz Pimentel (ICB)

Profa. Simone Assayag Hanan (FAO)

Profa. Dra. Maria Isabel Galdames Portus (ICB)

 

O NDE da FAO sob a presidência da Coordenação Acadêmica foi constituído por Professores do quadro Efetivo da FAO, um membro do Ciclo Básico vinculado ao Instituto de Ciências Biológicas e uma Pedagoga vinculada à Faculdade de Educação/UFAM.  Em 08 de março de 2010 ocorreu a primeira reunião do NDE-FAO onde foi instalado o Núcleo, com apresentação dos membros e definição do objetivo principal do mesmo: Reformulação Curricular e Construção do Novo Projeto Pedagógico do Curso de Odontologia/UFAM.

Motivados pela mudança regimental da Faculdade de Odontologia, onde a partir de julho de 2007 tornou-se Unidade independente, o NDE pôde avançar com seu planejamento e estratégia para a Reformulação. Tomou-se como base inicial o histórico de Encontros e Discussões ocorridos até o momento em que apontavam para uma necessidade de mudanças.

O ponto inicial e preponderante estava na necessidade de adequação do currículo da FAO/UFAM dentro das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Odontologia instituídas em 19 de fevereiro de 2002, pelo Conselho Nacional de Educação e Câmara de Educação Superior e publicada em DOU – Brasília em 04 de março de 2002.

No entanto, para iniciar os trabalhos foram resgatados histórico e experiências de encontros ocorridos anteriormente na Unidade e que já haviam discutido entre outros assuntos os pontos críticos da Estrutura Curricular vigente. Estes encontros foram oficinas realizadas entre o Corpo Docente da FAO em 2003 e 2007 ambas com a Participação de Consultores externos vinculados à Associação de Ensino Odontológico – ABENO onde foram discutidas as fragilidades do currículo, os nós - críticos e as medidas necessárias para a adequação às novas diretrizes.

Com a nova estrutura administrativa da FAO, decorrido um pouco mais que um ano de administração, diante das observações dentro do processo e ensino-aprendizagem da Faculdade de Odontologia e do acompanhamento das atividades docentes no âmbito das competências da Coordenação Acadêmica, idealizou-se uma Semana Pedagógica da Faculdade de Odontologia – sob orientações do NDE. Com a temática central “A Docência no Ensino Superior” o encontro teve como objetivos principais a integração profissional e relacionamento interpessoal, discussão dos métodos de ensino e avaliação, a valorização da docência e criação de protocolos de conduta clínica de temas divergentes entre os docentes, visando preparar o corpo docente para no futuro ser realizada a reconstrução do projeto pedagógico do curso de odontologia.

O Evento foi realizado no período de 04 a 06 de março de 2009 e a condução das atividades foi realizada, no primeiro momento, pela pedagoga Valéria Amed das Chagas Costa (DMT – FACED – UFAM). Durante os dois primeiros dias, a pedagoga possibilitou a análise crítica da realidade metodológica do processo de ensino dentro da Faculdade de Odontologia, enfatizando a importância da integralidade entre docentes e a importância da multidisciplinaridade no processo educativo, de forma permanente e reflexiva. Dessa forma possibilitou que o corpo docente da FAO repensasse nos métodos de ensino e avaliação, com base na compreensão da realidade e valorização da necessidade de verificação e confirmação dos resultados.

No terceiro dia, a direção da FAO juntamente com a Coordenação Acadêmica levantou a discussão entre o corpo docente de temas divergentes entre os professores, com a finalidade de padronização de linhas metodológicas de temas odontológicos a serem seguidos na FAO. Como conseqüência foram programados encontros mensais para a discussão dos temas: ficha de avaliação de alunos, prontuário clínico, uso do Flúor, diagnóstico de cárie, antibioticoterapia e conduta clínica para confecção de próteses dentárias. Os encontros foram organizados de forma que um grupo de professores trabalhasse no tema específico e apresentasse para os demais docentes no encontro mensal, a fim de aprimorar o trabalho do grupo e aprovar a conduta abordada para ser seguida na FAO.

Mais recentemente e focados no objetivo principal do NDE foi realizada a II Semana Pedagógica da Faculdade de Odontologia cujo tema central foi a Reformulação Curricular. A Semana ocorreu de 09 a 13 de agosto de 2010 com atividades no turno matutino e vespertino e teve como participantes 100% dos professores da Faculdade de Odontologia, representantes de Disciplinas do Ciclo Básico, representante acadêmico da cada período e Egressos da Instituição.  A semana foi aberta com a Discussão das Diretrizes Curriculares Nacionais cuja apresentação foi feita pela Coordenadora Acadêmica/FAO e presidente do NDE, Profª Nikeila Conde. À tarde, as Pedagogas membros do NDE Lucíola Cavalcante e Michelle Bissoli apresentaram o tema “Integração: Aspecto Conceitual” e as Profªs Maria Augusta Rebelo e Flávia Cohen apresentaram “Curriculo Integrado: exemplo de outras IES”.

No segundo dia, foi trabalhado o Perfil e as Diretrizes Curriculares Nacionais, na forma de Discussão em Grupos. À tarde, foi iniciada a construção coletiva da Nova Proposta de Currículo Integrado baseado em todo o processo vivenciado até aquele momento. A participação de todos foi essencial e primordial para a concretização deste objetivo. Esta discussão se estendeu até o terceiro dia onde foi finalizada uma proposta preliminar.

Em continuidade ao terceiro dia, o NDE se reuniu no período da tarde para organizar toda a construção e apresentá-la no dia seguinte para homologação da proposta. Desta forma, no quarto dia de encontro, a nova proposta de matriz curricular foi apresentada pela Presidente do NDE para discussão e efetiva análise de todo o corpo docente, representantes discentes e egressos. 

No último dia de Encontro, a Faculdade recebeu para o encontro o Consultor da ABENO Profº Drº José Ranalli – FOP/UNICAMP como parte das atividades propostas pela ABENO/Colgate para avaliação da implementação das Diretrizes Curriculares nas IES visitadas em 2003 e 2007. No primeiro momento, foi apresentada a nova proposta de matriz curricular construída durante o evento e após este momento o Profº Ranalli iniciou a discussão e reflexão quanto ao novo currículo prestando assessoria ao NDE e demais presentes quanto aos pontos importantes a serem observados neste processo.

Com o término da II Semana Pedagógica, o NDE elaborou um calendário de Reuniões em que tinha como objetivo construir as EMENTAS, OBJETIVOS e BIBLIOGRAFIAS para cada disciplina do Novo Currículo.  Desta forma, os encontros ocorreram sistematicamente hora aos sábados, hora no período noturno, com a participação de professores efetivos da FAO e membros do NDE. Estas reuniões foram extremamente importantes, pois foi o primeiro momento em que professores de diferentes disciplinas se reuniram para montar uma EMENTA única para disciplinas antes isoladas e que agora estarão integradas.

Em todas as fases do processo os professores de todas as Unidades envolvidas com a Matriz Curricular da FAO foram convidados e mudanças mais significativas em Disciplinas do Ciclo Básico não foram possíveis por razões administrativas, já que são disciplinas ofertadas e coordenadas por outras Unidades.

O novo Projeto Pedagógico foi aprovado pela resolução 05/2011-CEG/CONSEPE e regulamentado pela resolução 06/2011 CEG/CONSEPE de 4 de março de 2011.

O Novo projeto pedagógico foi implementado no início do primeiro semestre letivo do ano de 2012 com acompanhamento direto do NDE e dos gestores da FAO UFAM. 

Avaliação dos Primeiros dois anos de implantação do Currículo

 

No primeiro semestre de implantação do currículo os principais problemas foram relacionados  com os recursos humanos envolvidos no processo. O Corpo discente que estava acostumado a ter aulas em ambulatórios específicos onde somente uma especialidade dominava os procedimentos, se deparou no novo currículo com disciplinas de clínica integrada que se baseavam no atendimento integral do paciente se diferenciando  em perfís de complexidade entre os períodos causando um desconforto entre os alunos. Para amenizar esta percepção, a coordenação de curso realizava ciclos de reuniões com os representantes de sala de forma contínua para escutar a comunidade discente e esclarecer suas dúvidas.

 

O Corpo Docente estava em sua maioria empenhado para que o projeto pedagógico funcionasse a contento, porém também foram identificados núcleos de resistência alicerçados pelo tradicionalismo e pela insegurança do novo momento que que todos estavam passando. O principal desafio estava na resistência de trabalho em grupo para fomentar a interdisciplinariedade e também nas formas de avaliação integradas, uma vez que isso demanda tempo e muito mais esforço dos docentes quando comparado com a realidade antiga.

 

Para estreitar o convívio entre os docentes e discentes para que o projeto pedagógico pudesse ser implementado e as dificuldades transpostas, o NDE juntamente com as instâncias da gestão da  Faculdade e Odontologia da UFAM realizou nestes 4 últimos semestres (2012 e 2013) o acompanhamento da execução da última versão do projeto pedagógico por meio de várias consultas formais aos docentes e aos discentes do curso com instrumento próprio de pesquisa. As sugestões foram debatidas com os discentes em sala de aula e pelos docentes em duas semanas pedagógicas. Muitas das situações ou sugestões da comunidade acadêmica foram otimizadas por meio da realização de oficinas pedagógicas sobre plano de ensino integrado, trabalho em equipe, métodos de avaliação integrados e métodologias ativas de ensino. Para que tudo isso fosse capaz de funcionar, por sugestão do NDE e aprovação dos docentes, foi criado um horário de trabalho pedagógico  quinzenal, em que todos professores foram alocados para se reunir com suas equipes e realizar as atividades pertinentes ao planejamento, execução e acompanhamento de suas disciplinas, como a montagem dos planos de ensino em equipe, a formulação de avaliações integradas, o treinamento de metodologias ativas de ensino, dentre outras atividades pedagógicas que visam o bom funcionamento do projeto pedagógico como um todo. Este horário de alocação docente em massa também é utilizado para realização de reuniões, treinamentos ou oficinas, pois não há aula de graduação neste horário durante todo semestre letivo, oferecendo assim, oportunidade para que todos os professores possam se reunir para discuções em um mesmo horário.

 

O Colegiado de Curso se empenhou em analisar semestralmente os planos de ensino dando sugestões para que todas as disciplinas realizassem pelo menos uma metodologia ativa e que os métodos avaliativos estivessem bem descritos e contemplando a integralidade. A Coordenação Acadêmica se enpenhou em realizar Grupos de trabalho para discussão e treinamento de protocolos clínicos, como os de tererapêutica medicamentosa, remoção de tecido cariado, tratamento de pacientes especiais e Estomatologia, para que todos os docentes pudessem se calibrar, uma vez que estão atuando em ambulatórios integrados.

A partir destes encontros e das consultas aos docentes e discentes foram feitos os primeiros ajustes para otimização do projeto, em ementas, carga horária e bibliografias, visando otimizar o projeto pedagógico frente as DCNs e a realidade da Faculdade de Odontologia (o projeto ajustado entrou em funcionamento em 2014/01).  Com isso, as resistências  enfrentadas no início da implantação do projeto pedagógico estão sendo amenizadas e a comunidade da FAO/UFAM vem caminhando para atingir um objetivo em comum, a melhora contínua da qualidade do curso de Odontologia e da convivência entre seus atores.

Buscar